lateral

Liderado pelo professor Anderson Vaccari, o Grupo Folclórico de Dabke Yalla Shabab inicialmente era formado por somente homens que faziam aulas no Studio Khalige Dança do Ventre. Após muita procura e insistência por parte das mulheres, o grupo passou aceita-las ampliando ainda mais seus integrantes.

O nome “Yalla Shabab” surgiu devido a uma “confusão no mercado”. Ao se apresentar em festivais, restaurantes e espetáculos de dança, comumente era anunciado “Grupo Khalige de Dabke” ao invés de “Grupo de Dabke do Studio Khalige”, ou seja havia um confronto entre Dabke e Khalige, dança que também tem como significado a “confraternização entre pessoas”.

Por causa dos frequentes equívocos em relação à nomenclatura, a partir de 2012 o grupo, ainda formado somente por homens, passou a se chamar “Yalla Shabab” cujo significado “Vamos lá Moçada!!”, frase muito utilizada nas rodas de Dabke.

Hoje o grupo é formado por homens e mulheres e tem como objetivo principal preservar e divulgar a cultura árabe, especificamente a Libanesa que é muito forte no Brasil e na cidade de São Paulo, através das aulas de Dabke, shows e eventos, incluindo também a participação de bailarinas de Dança do Ventre.

Alguns integrantes do grupo já participam de apresentações em Casamentos “Zaffe” e Festas de Confraternização por todo Brasil.